Se você tem uma loja virtual (e-commerce), utilizar pequenas estratégias que ajudem a aumentar as vendas online é questão de sobrevivência. O SEO (otimização de busca) é um dos fatores cruciais que ajudam a tirar vantagem sobre os concorrentes. 

Para você ter uma ideia da importância disso, saiba que a primeira página de resultados de pesquisas no Google é a menina dos olhos do marketing. Isso porque 90% das pessoas clicam nos links apenas dela e menos de 10% avançam para a página 2. 


Veja também:


Como funciona o SEO?

Mecanismos de busca como Google e Bing usam bots para rastrear páginas da web, indo de um site para outro para coletar informações sobre essas páginas e indexá-las. Os algoritmos analisam as páginas que você indexou enquanto considera milhares de fatores de classificação para determinar a ordem de como as páginas devem aparecer em cada consulta de pesquisa. 

O Google deseja que seus usuários tenham uma experiência de pesquisa eficiente e contínua, e é por isso que os algoritmos são projetados para fornecer as páginas mais relevantes e confiáveis ​​relacionadas à sua pesquisa. 

Otimizar o seu site de comércio eletrônico pode ajudá-lo a ter uma classificação mais elevada e a se tornar mais visível para o seu público-alvo.

Aqui estão alguns dos motivos pelos quais você precisa de SEO para e-commerce:

Benefícios de longo prazo

Os benefícios que você obtém com os anúncios pay-per-click terminam quando você para de pagar por eles. Embora possa levar meses até que você veja resultados sólidos de SEO, os benefícios que você obtém com isso são duradouros. Quando seu site tiver uma classificação superior e começar a aparecer nos resultados de pesquisa, você passivamente gerará leads e obterá receita. 

Importante entender o que é dropshipping: modelo de gestão da cadeia logística onde uma loja, física ou online, realiza vendas de produtos sem precisar ter esses produtos em estoque. A empresa funciona como uma revendedora intermediando a operação de venda e terceirizando o processo de estocagem e distribuição com fornecedores. 

Essa é a estratégia logística utilizada por grande parte dos marketplaces como Mercado Livre, eBay, AliExpress e Amazon.

Gere tráfego relevante e de qualidade

Um SEO eficaz coloca seu negócio na frente de seu público-alvo. Quando seu site estiver otimizado para as palavras-chave certas (mais sobre isso abaixo), seus clientes poderão encontrar você. 

Gere confiança e credibilidade

Administrar um e-commerce de sucesso significa estabelecer confiança e credibilidade entre os clientes existentes e potenciais. Uma classificação mais elevada no Google dá às pessoas a impressão de que você é um dos principais jogadores do seu setor.   

Fiz uma lista com as melhores práticas em SEO para e-commerce que vai ajudar você a alcançar mais vendas e resultados:

1. Pesquisa de palavras-chave

É impossível ter uma classificação mais alta nos mecanismos de pesquisa se você não souber o que vai classificar. A pesquisa de palavra-chave é o processo de pesquisar termos de pesquisa populares para seus tipos de público-alvo no Google. Depois de ter uma lista de palavras-chave, você pode incorporá-las estrategicamente ao seu conteúdo para aumentar a visibilidade online.

Você pode usar ferramentas para pesquisa de palavras-chave, como Google Search Console ou algumas pagas como o SemRush. Para palavras-chave relacionadas ou palavras-chave de cauda longa, você pode usar a extensão do Chrome Keywords Everywhere. Palavras-chave de cauda longa são frases mais específicas que os visitantes provavelmente usarão. 

Você também pode incorporar palavras-chave de cauda longa em seu conteúdo para um resultado mais direcionado. 

2. Pesquise os concorrentes

Além de fazer uma pesquisa básica de palavras-chave, também vale a pena conhecer as palavras-chave que seus concorrentes estão usando. Se eles estão se esforçando para classificar palavras-chave específicas, você também pode verificar quais são. 

Atenção: essa é uma etapa muito importante de sua estratégia de SEO para e-commerce. 

É fácil conduzir pesquisas de palavras-chave de concorrentes, desde que você use uma ferramenta certa, como o Ubersuggest. Mas se você está apenas começando seu negócio de dropshipping, não precisa analisar as palavras-chave dos maiores concorrentes. 

Pesquise concorrentes menores em seu nicho. Dessa forma, as palavras-chave que você procura são relevantes para o seu negócio. A próxima etapa é colar o domínio deles em sua ferramenta de geração de palavras-chave e você poderá ver as palavras-chave para as quais eles estão classificados. Você terá uma ideia de quais palavras-chave são mais relevantes para o seu nicho de mercado e quais não são. 

3. SEO on page

Assim que tiver as palavras-chave que deseja classificar, a próxima etapa é usar essas palavras-chave em seu site. SEO on page refere-se à otimização de elementos em cada página da web para melhorar a classificação do mecanismo de pesquisa. Já falamos sobre isso aqui no Blog.

Uma boa estratégia de SEO na página garante que os mecanismos de pesquisa possam entender facilmente sua página durante a indexação. Quando o Google sabe o que está em sua página, há uma chance maior de que seu site apareça em consultas de pesquisa relevantes.

Aqui estão algumas dicas sobre como você pode implementar corretamente o SEO na página:

4. Criação de conteúdo

A produção de conteúdo relevante e de alta qualidade traz tráfego orgânico para construir confiança e credibilidade em seu setor, e é especialmente importante em SEO para comércio eletrônico. 

A primeira coisa que você precisa fazer é criar conteúdo em torno do nicho de seu produto. Isso pode ajudar a melhorar o tráfego orgânico, gerar leads e aumentar suas conversões. Quando seu público-alvo está procurando um produto para comprar, é seguro presumir que ele começará a procurá-lo no Google. 

Seu site tem uma classificação mais elevada para o seu mercado-alvo se você tiver vários conteúdos de alta qualidade com base nos produtos que vende. Eduque os usuários sobre o produto, como ele os beneficia, como comprar, etc. Os visitantes do site provavelmente se tornarão clientes fiéis porque você forneceu a eles um conteúdo de alto valor. Tenha um Blog para utilizar como canal de produção de conteúdos. 

5. Marketing de conteúdo

Depois de criar o conteúdo, a próxima etapa é divulgar o que você escreveu para o seu mercado-alvo. Você pode fazer isso ingressando em grupos de redes sociais ou aplicativos de mensagem.

Digamos que você venda produtos para tecnologia. Participar de comunidades focadas sobre o tema no Facebook ou Telegram, permite que você compartilhe seus artigos do Blog com seu público-alvo. No entanto, evite enviar spam para eles com o seu conteúdo assim que você se inscrever. 

O marketing de conteúdo envolve a construção de relacionamentos com seu público. Reserve um tempo para se conectar com as pessoas antes de compartilhar seu conteúdo. 

6. Anúncios de pagamento por clique

pagamento por clique (PPC) é uma estratégia de publicidade em que os anunciantes (você) pagam uma taxa cada vez que alguém clica no seu anúncio. Ao contrário do SEO, o PPC pode ser lançado no mesmo dia. 

Muitos profissionais cometem o erro de comprar anúncios quando sua loja online não está ganhando dinheiro. Você precisa entender bem seus clientes para se concentrar nos alvos certos, como prós e contras de sua campanha PPC, palavras-chave que seu público usa, dados demográficos do cliente, etc. 

Peça a alguns clientes que visitam seu site para participarem de uma pesquisa. Atualize sua pesquisa e analise os resultados regularmente e, com o tempo, você terá uma ideia de como os visitantes chegam ao seu site. 

7. Velocidade do site

A velocidade do site afeta negativamente o SEO, pois também afeta a experiência do usuário. Sites lentos significam taxas de rejeição mais altas e menos conversões, o que impacta naturalmente em interesse e vendas. Aqui falo algumas dicas para ter um ganho de performance no seu site.

8. Link building

É importante que você tenha uma rede forte de links, sejam eles internos, sejam externos, para conferir mais autoridade para as suas páginas. Essa estratégia é chamada de link building, que eleva o ranqueamento orgânico e gera mais tráfego para o site.

Assim, a relevância da página aumenta já que ela está sendo indicada por outra, mostrando que você é confiável e uma referência. Além disso, é fundamental que você aponte links para endereços externos, mas não se esqueça de que eles devem levar a páginas de qualidade. 

9. Capriche na descrição dos produtos

Qualquer pessoa que já fez compras online sabe da relevância de um bom detalhamento do produto. Por isso, a sua loja online precisa de descrições atraentes e completas para obter uma taxa de conversão maior.

Evite textos repetidos e padrões passados pelos fabricantes, pois outros sites terão o mesmo conteúdo. Produza algo único, atraente e com palavras-chave relevantes.

Conclusão

Não basta seguir as dicas aplicadas, se não ficar atento no que estão falando de sua marca. Por isso, um elemento que faz bastante diferença para o usuário são as avaliações dos clientes.

Se você oferece um bom produto ou serviço, é necessário demonstrar isso para quem está pesquisando sobre o item. Estima-se que mais de 90% dos consumidores são influenciados pelos comentários e avaliações de compradores a respeito dos produtos.

Tendo a opinião de outras pessoas, o cliente confia mais no que está descrito, o que aumenta a chance de venda. Procure atualizar seu Google Meu Negócio e analise as avaliações, buscando entender as críticas e realizar melhorias sugeridas. Espero que tenha gostado das dicas. Precisando de ajuda na aplicação do SEO para o seu e-commerce? Clique AQUI e fale comigo. A Nacional Vox tem expertise e cases de sucesso com lojas online reconhecidas, com utilização das melhores estratégias e práticas, planejadas e orient

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.