Se você tem um site ou mesmo um blog e se preocupa com os dados dos seus usuários, deve ter uma política de privacidade clara e objetiva, informando como os dados coletados durante as visitas ou acessos são tratados. É aí que as mensagens de cookies entram para obedecer a LGPD, a lei geral de proteção de dados do Brasil.

A lei que passou a vigorar com penalidades em Agosto de 2021, tem o objetivo de garantir segurança e privacidade na utilização de informações pessoais coletadas pelas empresas. Determina regras e boas práticas para a manipulação dessas informações. 

Uma delas é a necessidade de que o usuário dê o consentimento quando uma empresa ou site coleta seus dados pessoais e sensíveis. Como os cookies podem guardar informações capazes de identificar o usuário, incluindo login, email, etc, há a necessidade da solicitação desse consentimento.


Veja também:


Se você costuma navegar na internet, com certeza já deve ter se deparado com o aviso que determinado site utiliza cookies e também já deve ter consentido com uma política de cookies, mesmo que não soubesse o que são cookies e para que servem.

Os usuários podem consultar a política de cookies para se informar sobre o tipo de dados que o site ou terceiros coletarão. Portanto, sendo transparente sobre quais cookies o site usa, você pode evitar qualquer impacto negativo na confiança dos usuários em seu site.

A LGPD e o aviso de cookies vieram pra ficar!

Por que tantos avisos de cookies e privacidade de acordo com a LGPD? 

Ela foi inspirada em uma lei europeia a GDPR, e já temos várias leis de privacidade, como ela sendo criadas por todo o mundo. 

Isso não quer dizer mais burocracia necessariamente, mas usando uma palavra da moda, um “empoderamento” de fato. Exatamente, eu e você, cidadãos comuns, temos graças a essas leis de privacidade, o direito de autorizar, negar ou até retirar o acesso das empresas ao uso dos nossos dados. 

Exemplo prático da tecnologia de cookies

Sabe quando você entra pelo seu navegador em algum site, e ele reconhece que você já havia acessado anteriormente, dando acesso automático a sua área privada/logada sem pedir a senha de novo?

Isso acontece, pois, aquele site colocou um cookie, ou seja, uma “marca” no seu navegador, como autorizado com aquela informação de acesso.

Essa mesma lógica acontece quando você dá um like em uma foto do instagram, coloca um produto no carrinho do site, pra decidir se compra depois ou não. Todas essas informações são gravadas em cookies de internet e podem ser utilizadas depois.

Por onde começar?

Algo que você deve ter em mente ao criar a política de cookies para o seu site é que deve apresentá-la em uma linguagem objetiva, clara e simples. As pessoas que estão lendo podem não se sentir confortáveis ​​com o jargão jurídico ou termos complicados. A ideia é informá-los de como você lida com cookies.

Quanto mais simples for a explicação, melhor eles entenderão e confiarão em você. Para criar uma política de cookies em conformidade com o LGPD, ela deve incluir principalmente as seguintes três partes:

Muitas pessoas que visitam o seu site podem ter pouco ou nenhum conhecimento sobre cookies da Internet. Esta parte será útil para eles.

Você pode começar com uma descrição geral dos cookies e, em seguida, o tipo de cookies e sua finalidade. A finalidade disso é dar aos visitantes uma ideia sobre o que os cookies fazem antes de explicar como e por que seu site os usa.

Quais os tipos de cookies?

Existem diversos tipos, mas vou abordar três formas de classificação conhecidas:

1.Cookies quanto ao proprietário

São cookies definidos pelo site que você está acessando ou por terceiros em nome do site em questão.

Cookies de terceiros: aqueles que não fazem parte do site que você está acessando.

2.Cookies quanto ao tempo de vida

Cookies de sessão ou temporários: expiram assim que você encerra a sessão, fechando seu navegador.

Cookies persistentes ou permanentes: são aqueles que permanecem no seu dispositivo durante um período determinado ou até que você os exclua.

3.Cookies quanto a sua finalidade

Cookies necessários: são essenciais para o funcionamento dos serviços e recursos disponibilizados pelo site. Sem eles, o site não funciona ou apresenta mau desempenho.

Cookies de desempenho: otimizam a experiência de uso ao coletar informações sobre as páginas acessadas, se apresentam erro etc.

Cookies de funcionalidade: memorizam suas preferências e escolhas (como nome de usuário) 

Cookies de publicidade: direcionam anúncios em função dos seus interesses e limitam a quantidade de vezes que o anúncio aparece.

Importante destacar que a política de cookies deve ser  facilmente acessível  em seu site. O link deve estar disponível na própria homepage, preferencialmente no cabeçalho ou rodapé. Você também pode fornecer o  link na política de privacidade  (se a política de cookies não fizer parte dela).

Quais os formatos de mensagem de cookies mais utilizados?

Existem formas diferentes paara exibir a mensagem de cookies no site. Confira os principais: 

  • Mensagem de cookie no rodapé

Na maioria dos sites, a região do rodapé contém informações importantes sobre a página, como links para a apresentação da empresa e outros direcionamentos relevantes. Por isso, muitos sites mantêm o aviso de cookies nessa região.

  • Mensagem de cookie no cabeçalho

A mensagem exibida logo no cabeçalho da página chama a atenção do usuário. Na prática, é mostrada uma caixa de diálogo com as informações necessárias, que será fechada assim que a pessoa interagir com ela. 

  • Mensagem de cookie deslizante

A mensagem deslizante pode ser exibida em diferentes pontos da tela, e fica sobreposta ao conteúdo até que a pessoa dê ou não o consentimento para o armazenamento de cookies.

Outros

Além desses formatos apresentados, podemos usar a criatividade para inserir a mensagem de formas diferentes, entre elas:

  • barra flutuante;
  • mensagem minimalista;
  • banner com imagem.

Como colocar aviso de cookies no seu site

Muitas plataformas de marketing digital por assinatura já se adequaram para a LGPD e oferecem a opção de ativar cookies que abrem em pop-ups, utilizando códigos de monitoramento do site. 

Se a plataforma do seu site ou blog for pelo WordPress, por exemplo, existem vários plugins na internet que podem ajudar nessa tarefa, bem como ferramentas online que geram um trecho de código para ser inserido na página. 

Uma das alternativas disponíveis é o plugin GPDR. Faça o login no painel de administrador do WordPress, acesse a página de plugins e depois clique em “adicionar novo”.

Procure por GDPR Cookies Consent Banner e instale-o. Por fim, clique em “ativar” para poder usá-lo.

Configure o plugin 

Agora que você já instalou o plugin, configure-o! Para isso, acesse a página de configuração, depois “cookies consent”, e por último vá para “settings” para fazer sua configuração.

Nesse ambiente, você poderá escolher a forma do pop-up e seu modo de aparição: se ele fechará sozinho com um temporizador interno ou se possuirá um X para ser fechado.

Clique em “styles” e escolha a cor e o design da notificação.

Se você quiser editar o texto, é só clicar na aba de “content” (conteúdo) e inserir o texto que  deseja.

Você também pode criar um link escrito “leia mais” e botões como “aceitar” ou “recusar”. E caso você queira apenas mostrar uma notificação, não coloque nenhum botão ou link.

Feita as alterações? Só clicar em “Salvar” e pronto.

Editando o código fonte

Também é possível adicionar a mensagem de cookies por meio de um código fonte gerado por ferramentas online que disponibilizam esse recurso. Uma delas é a do site TermsFeed, que disponibiliza a ferramenta Cookie Consent Solution.

É fundamental que essa alternativa seja feita por alguém com conhecimento em desenvolvimento web, pois qualquer alteração indevida no código pode comprometer o funcionamento do site. 

Conclusão

Acredite, isso é muito importante!

Há uma preocupação constante em relação à utilização de dados pessoais das pessoas que navegam na internet. Por isso, existem legislações em vigor sobre o tema, como a LGPD no Brasil e a GDPR na Europa. 

Utilizar a mensagem de cookies no site é importante para atender a essas leis e evitar punições, como o pagamento de multas (que já está valendo), entre outras previstas na legislação.

No entanto, somente exibir a mensagem de cookies não é o suficiente para assegurar que o site ofereça a proteção adequada aos dados utilizados pelo cookie. 

Vale registrar que é preciso estar hospedado em um provedor que ofereça um ambiente seguro com protocolo SSL, onde servidor é verificado constantemente por rotinas de proteção.

Exibir a mensagem de cookies no site é uma ação necessária para páginas que utilizam esse recurso. Existem diferentes formas fazer isso, como com a utilização de plugins para WordPress ou por meio da edição do código fonte. 

Além disso, o site deve garantir a proteção adequada aos dados coletados. Por isso, ele deve estar hospedado em um ambiente seguro.

Para finalizar, tenha muito cuidado ao decidir quais informações devem ser incluídas nas mensagens de cookie. Não exagere com detalhes técnicos que possam confundir seus visitantes, incluindo somente as informações necessárias. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.