Anúncios na rede display do Google sempre foram uma boa estratégia de monetização para quem deseja vender pela internet, principalmente porque é extremamente fácil de configurar. Desde 2003, a gigante das buscas oferece o Google AdSense para obter receita por meio de anúncios. 

Mas quais são os desafios? 

O Google AdSense é uma rede de anúncios de custo por clique (CPC) que permite aos proprietários de canais digitais ganharem dinheiro com o conteúdo em suas páginas na web. A ferramenta coloca anúncios em seus sites com base no conteúdo e no interesse dos visitantes. 

Depois que a conta do AdSense é ativada, a expectativa é sempre obter alguma receita mensal. No entanto, apenas instalar os plugins necessários e ativar sem fazer otimizações é um mito! 

Depois que o Google AdSense estiver ativo em seu site ou blog, a otimização e a estratégia precisarão andar juntas na obtenção do máximo de receita com ele. 


Veja também:


Portanto, criatividade, análise, experimentos e otimização fazem uma diferença significativa. 

O melhor de tudo é que você não precisa pagar nada para utilizar o Google Adsense. A ideia é dividir com o Google o lucro gerado com a exibição dos anúncios no seu site.

Você pode customizar os seus anúncios e os seus sites de diversas maneiras!

Os tipos de anúncios Adsense

Existem diferentes opções de anúncios para você usar no seu site. Por isso é muito importante entender cada uma delas para escolher qual se enquadra melhor para o seu caso. Confira quais são:

Anúncios de Texto

Costumam ser formados por um título que também é um link que leva o usuário até o destino pretendido. Eles também são compostos por uma ou duas linhas de texto e um link patrocinado, que é exibido em verde.

Por conta disso, esse tipo de anúncio é conhecido como link patrocinado. Além disso, normalmente, eles aparecem nas páginas de resultados do Google.

Anúncios Gráficos

Estão entre as formas mais comuns de anúncios, formados por banners de diferentes formatos e tamanhos.

Você pode escolher mais de 15 opções de formatos no momento de vincular seu site a anúncios gráficos. Além disso, você pode colocá-los em locais específicos nas suas páginas.

Esse é o tipo de anúncio mais utilizado pelos usuários do Adsense por conta da sua simplicidade.

Mas atenção: o seu uso não é garantia de retorno financeiro.

Rich Media

Você já deve ter visto anúncios em formato de banners, mas que também são interativos. Um Rich media é composto por gifs, vídeos e outros tipos de animação.

Esse é o tipo de anúncio que costuma chamar mais a atenção de uma determinada audiência e acontece porque dependendo da ação que está sendo realizada, como passar o mouse por cima do anúncio, por exemplo, é difícil não se surpreender.

Só é preciso tomar cuidado para não prejudicar a experiência do seu público com o uso de anúncio em rich media, pois eles podem acabar incomodando se forem usados em excesso.

Bloco de Links

Esse formato de anúncio é simples, como os de textos, pois não apresentam nenhum elemento gráfico. Cada bloco é composto por vários tópicos relacionados ao conteúdo do seu site.

Quando o usuário clica em um deles, ele não vai para a página de algum anunciante, diferentemente do que acontece nos outros tipos de anúncios. No entanto, ele é direcionado para uma página de anúncio do próprio Google.

Nesse caso, você só ganha dinheiro se o usuário clicar em algum anúncio na página do Google.

Anúncios responsivos

É fundamental que você possua um site responsivo, que atenda todas as necessidades de quem o acessa através de dispositivos móveis.

Com isso, também se torna imprescindível que os anúncios também se encaixem nesse contexto, a fim de não desperdiçar uma grande parte do mercado.

Por conta disso, o Adsense possui anúncios altamente responsivos para você usar.

Eles são redimensionados de forma automática baseados no espaço disponível e também levam em consideração a direção da tela (modo paisagem ou modo retrato).

Ou seja, se uma pessoa está visitando o seu site através de um celular, o anúncio se ajustará ao tamanho da tela para que a pessoa consiga visualizá-lo da forma adequada.

Conteúdo correspondente

Conteúdos correspondentes só podem ser utilizados quando você atinge alguns requisitos do Google, baseados, principalmente, no tráfego que o seu site possui e na quantidade de páginas únicas existentes.

Esse tipo de anúncio nada mais é do que um bloco de matérias que podem interessar a sua audiência, mas que foram produzidas por algum anunciante.

Se alguma dessas matérias for clicada, você recebe a sua comissão.

Como começar?

O cadastro no Google Adsense pode ser feito de forma simples e rápida. Para isso, você só precisa seguir os seguintes passos:

  • Acessar a página do Google Adsense.
  • Selecionar a conta de e-mail com a qual você pretende criar o seu perfil.
  • Preencher o nome do seu site e país de origem. Para isso, você já precisa possuir um domínio próprio, pois o Adsense não aceita subdomínios, como o wordpress, blogspot ou tumblr, por exemplo.
  • Concordar com os termos e condições de uso da ferramenta.
  • Adicionar o número da conta na qual você deseja que o Google deposite o valor referente aos cliques dos anúncios recebidos em seu site.
  • Antes da colocação da sua conta bancária, o Google vai fazer uma varredura no conteúdo do seu site, a fim de conferir se ele está de acordo com as diretrizes da empresa.

Os anúncios Adsense só começarão aparecer na sua página depois disso. Se o seu cadastro for aprovado, você estará apto a exibir anúncios em qualquer página do seu site. Lembre-se que para isso, você deve seguir todas as regras e políticas do Google.

Ao final desse processo, o Google vai enviar um envelope para o endereço informado por você com um código de confirmação. Essa carta demora cerca de duas semanas para chegar.

Algumas dicas do que fazer e não fazer no Adsense

  • Crie conteúdo exclusivo e use a formatação adequada que seja fácil de entender.
  • Nunca copie conteúdo de outros sites. O Google é muito inteligente e você acabará perdendo a classificação e o tráfego do seu site. 
  • Otimize os anúncios no site de uma forma que não incomode os usuários. 
  • Use anúncios em tamanhos e espaços preferíveis como o cabeçalho (729 * 90) abaixo do cabeçalho, arranha-céu (160 * 600) na barra lateral, retângulo médio (300 * 250) dentro do conteúdo.  
  • Não adicione um número excessivo de anúncios em suas páginas para obter mais receita. Você acabará prejudicando o potencial de ganho de longo prazo com a conversão do tráfego existente em tráfego perdido.
  • Crie um site bem projetado e estruturado que ajude os usuários a navegar facilmente.
  • Não use truques para incentivar cliques, como envio de anúncios por e-mail, redirecionamentos maliciosos, etc.
  • Obedeça estritamente às políticas e diretrizes de conteúdo e site do Google AdSense   
  • Não crie links para sites que distribuem conteúdo ilegal ou nunca se envolva com fontes de tráfego inválidas.

Quanto consigo ganhar usando Adsense em vídeos no Youtube?

O Youtube costuma repassar para os usuários do Adsense entre US$0,60 e US$5 a cada mil views, as esse valor pode variar de acordo com o seu nicho de atuação.

Ou seja, um vídeo com 100 mil views pode gerar até 500 dólares. Os seus vídeos podem render a você um valor maior do que o salário mínimo brasileiro.

E esse valor só tende a aumentar. Quanto mais pessoas visualizam o seu conteúdo, mais dinheiro você pode faturar com ele.

Configurando o Adsense no seu site ou blog:

Existem duas formas de configurar o Google Adsense. Cada uma delas possui suas vantagens e desvantagens. Além disso, não existe uma pior nem melhor. Apenas aquela que se encaixa melhor na sua estratégia.

Usando Plugins

Usar plugins para configurar o Adsense no seu site é a forma mais simples e fácil de realizar essa ação. Existem diversos plugins diferentes que você pode usar para isso. Porém, 3 deles são os mais usados:

  1. O Google Adsense é o plugin oficial. Com ele, você consegue adicionar facilmente anúncios no seu site. É só instalar, fazer o login com o seu e-mail do Google previamente cadastrado no Adsense e escolher onde posicionar os seus anúncios.

2. O Ad Injection também possibilita que você integre o seu site ao Adsense de forma simples e rápida, podendo ajudar a inserir anúncios do Adsense e de outras redes. Além disso, você pode controlar a visibilidade dos seus anúncios com o Ad Injection e ajustar a idade e o endereço IP do seu visitante e o comprimento das postagens, por exemplo.

3. O Ad Inserter é um poderoso plugin que auxilia a inserção de anúncios do Adsense em um site WordPress.

Vantagens:

  • Possibilita a fácil exibição de anúncios em vários locais;
  • Possui a opção de escolha automática de locais para os seus anúncios;
  • Possui 16 blocos de anúncios.

A desvantagem do plugin é que de vez em quando ele pode recusar anúncios mais sensíveis ao Google Adsense.

Inserindo manualmente

Outra forma existente de inserir anúncios no seu website é manualmente. E para isso, você vai precisar criar um novo widget.

A grande vantagem de inserir um anúncio dessa forma é que você não precisa instalar um plugin para isso. Clique AQUI para ver como ativar sua conta em um passo a passo criado pelo próprio Google. 

Conclusão

Se você chegou até aqui, deve ter percebido que o Google AdSense é um modelo viável para quem tem um site ou blog e quer gerar renda a partir dele. Em meados de 2010, o programa estava no auge e muitos rentabilizaram seus acessos exibindo anúncios em suas páginas.

O fato é que muitos deles não cumpriam as boas práticas recomendadas pelo Google e acabaram sendo banidos. 

Outros perceberam que para trabalhar com esse modelo era preciso levar muito tráfego para o Blog/YouTube para que houvesse um número de cliques considerável.

A resposta definitiva para a pergunta que move esse artigo “trabalhar com Google Adsense ainda vale a pena?” também pode ser respondida com uma outra pergunta: 

Você está disposto a trabalhar seu canal (Blog, Site ou YouTube) de modo a trazer tráfego suficiente?

Se sim, o Google AdSense vale a pena, mesmo que apenas para ter uma renda extra.

Gostou? Comente abaixo. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.