Você já ouvir falar que a união faz a força? No marketing digital, também. Uma estratégia recente chamada co-marketing, merece sua atenção. Como o nome já sugere, é a criação de uma campanha em conjunto com outra empresa, que tenha o público-alvo parecido com o seu.

A ideia central do marketing compartilhado é unir esforços para criar conteúdo que atinja uma mesma audiência. Uma tática que serve para economizar no desenvolvimento de materiais, produzir conteúdos ricos, aumentar o brand awareness e gerar leads para as duas empresas. 

Na definição da HubSpot, “Co-marketing é quando duas empresas colaboram em esforços promocionais para uma oferta conjunta. Em uma parceria de marketing conjunto, ambas as empresas promovem uma parte do conteúdo ou produto e compartilham os resultados dessa promoção. Ao alavancar o relacionamento e o alcance de um parceiro, as campanhas de marketing conjunto são projetadas para fornecer mais leads, alcance e conscientização, com menos trabalho.”


Veja também


Quando você pensa sobre isso, o co-marketing faz todo o sentido. Duas empresas combinam seus recursos, habilidades, ideias e alcance para criar uma campanha poderosa que atinge um público muito mais amplo do que cada uma delas poderia atingir sozinha.

O co-marketing pode se manifestar de muitas maneiras diferentes: uma postagem no blog, uma pesquisa, uma campanha com landing page e e-mail maketing, compartilhamento de stories no Instagram, um webinar ou até mesmo evento online (lives). 

Para explicar melhor como funciona na prática essa estratégia, a plataforma de vendas online Hotmart utilizou como exemplo um case bem sucedido:

“O McDonald’s é uma rede de restaurantes mundialmente conhecida por seus lanches rápidos. Além dos hambúrgueres, eles também investem em outros tipos de alimentos, como os sorvetes.

Apesar de todo esse sucesso, visando atingir um público ainda maior e que goste de sobremesas diferentes do que apenas um sorvete comum, o McDonald’s passou a fazer parcerias com fabricantes de chocolates.

Hoje, dentre os diversos sabores do McFlurry (uma sobremesa do McDonald’s que você consegue comprar em qualquer lugar do mundo), é possível encontrar uma opção com M&M’s, outra marca muito conhecida em seu nicho.

O que essas duas empresas têm em comum?

Ambas pertencem ao nicho de alimentação e têm opções de sobremesa para seu público. Isso significa que as pessoas que consomem os produtos das duas marcas estão em busca de produtos parecidos: algo doce para saborear depois de uma refeição.

Então, em uma estratégia de co-marketing, McDonald’s e M&M’s se uniram para criar uma sobremesa única, que atingisse os dois públicos e que ainda ampliasse a divulgação e os lucros das duas marcas”.

O principal ponto a ser levado em consideração é que uma parceria bem planejada e executada traz muitos benefícios. Porém, é necessário tomar alguns cuidados antes de tomar qualquer decisão. 

Siga com o artigo para entender melhor sobre os benefícios e também ajudar você a estruturar um co-marketing de resultados.

Os benefícios do co-marketing

– Ser mais econômico ao unir recursos como orçamentos de marketing e talentos.

– Compartilhar públicos de pessoas semelhantes que já estão qualificadas como clientes em potencial.

– Criar e fomentar um relacionamento positivo de longo prazo  entre as marcas, enquanto elas se ajudam.

– Encantar os clientes  com coisas grátis, brindes e produtos de marca conjunta.

Sempre pergunte: O que você ganha com isso?

Uma boa campanha de marketing em conjunto beneficia todos os envolvidos: você, seu parceiro e o cliente.

O co-marketing é difícil de argumentar se os benefícios forem unilaterais. A celebração do acordo deve fazer sentido do ponto de vista comercial para ambas as partes. Não pense apenas no que você ganha com isso. 

Os benefícios não apenas devem ser bidirecionais, mas também proporcionais – ou seja, uma parte não deve colher uma grande recompensa enquanto a outra apenas fica com os restos.

A troca pode ser qualquer coisa relacionada a:

Aproveitar a reputação de outra marca e ao mesmo tempo dar-lhes exposição a mais clientes em potencial.

Compartilhar os e-mails capturados de uma campanha para a qual vocês dois contribuem com recursos para executar.

Fazendo participação em blogs, canais do YouTube, podcasts, ou listas de e-mail uns dos outros.

Expor a marca do seu parceiro diante do seu público em troca de ficar algum tempo na frente dele.

Colocar amostras do seu produto nas mãos de clientes qualificados em troca de encantar os clientes de outra empresa com produtos grátis.

Como escolher seu parceiro para co-marketing?

Decidir com qual marca colaborar será crucial para o sucesso de sua ação de co-marketing. Idealmente, a marca estará no mesmo setor ou em um setor semelhante ao seu, mas não será um de seus concorrentes.  

Você provavelmente já identificou algumas marcas com as quais deseja trabalhar, mas antes de abordá-las, considere o seguinte:

– Vocês tem o mesmo público-alvo?

– Ele terá objetivos semelhantes aos seus? (eles podem não ser exatamente os mesmos, mas pense se os objetivos de cada parte serão alcançados)

– Quanto esforço você está disposto a colocar na campanha e o que você espera dele?

– O resultado final valerá o esforço?

– Que experiência cada um de vocês pode trazer para a campanha?

– A marca do parceiro tem boa reputação?

– Será fácil trabalhar com sua equipe?

Antes de ir direto para uma proposta de parceria, é uma boa ideia conhecer primeiro os funcionários da empresa. Encontre e siga-os nas redes sociais (o LinkedIn é uma maneira fácil de encontrar os contatos certos, além de muitas pessoas colocarem o nome da empresa em suas biografias do Facebook) e construir um relacionamento com eles. 

Isso não é apenas um bom aquecimento para um e-mail direto, mas também deve dar uma ideia se eles são o tipo de pessoa com quem você gostaria de trabalhar.

Como colocar em prática o co-marketing

O importante é ter um passo a passo estruturado e em completo alinhamento com as expectativas que você tem para a sua empresa, aonde ela quer chegar e o nível de faturamento que deseja alcançar.

Para obter êxito e não correr o risco de montar estratégias sem embasamento, é necessário estar preparado e atento a situações que podem se perder ao longo do caminho e gerar mais prejuízo que lucro. Por isso, se dedique a 3 etapas importantes:

1. Determine seus objetivos 

Antes de prosseguir com qualquer relacionamento de co-marketing, você precisa determinar e definir claramente seus objetivos e principalmente, planejar ações. Faça uma reunião com sua equipe de marketing, ou pessoas que conheçam melhor sua marca, e determine o que você deseja obter com a parceria.

  • Existe um novo produto que você deseja lançar? 
  • Sua meta é gerar leads para que você possa lançar para um público maior? 
  • Você quer fazer uma campanha em redes sociais? 
  • Você quer redesenhar ou reinventar sua marca de alguma forma? 

Depois de descobrir essas características específicas de seus objetivos, será mais fácil para você desenvolver um plano porque você será capaz de comunicá-los com eficácia ao seu parceiro.

2. Escolha um parceiro adequado

A sua escolha não deve ser aleatória e sim, pautada em uma análise criteriosa de aspectos relevantes para o seu negócio.  A maior chance de o co-marketing dar certo se resume na escolha de um parceiro que esteja sintonizado com a sua proposta.

Sem isso, todos os demais passos podem falhar pela falta de compatibilidade e sintonia com o parceiro agregado. Leve em consideração, aspectos importantes para se juntar a um nome referenciado no mercado.

Além disso, os produtos ou serviços devem encontrar similaridades e se possível complementares com os que você oferece na sua empresa para fortalecer o interesse e a ideia de necessidade de aquisição e uso.

Atenção: se o público-alvo não for o mesmo, nem comece a cogitar uma parceria de co-marketing. Tudo que você e o parceiro vão conseguir, é gastar dinheiro, sem visualizar as possibilidades reais de retorno.

O conhecimento do seu futuro parceiro sobre o negócio, o mercado e a efetividade dos produtos e serviços eleva as chances de uma boa parceria. Isso porque, se o conteúdo que ele já produz tiver apelo e audiência consideráveis no mercado, basta aprimorar com as novas estratégias, incluindo a sua empresa.

Não faça parceria com negócios que estejam em concorrência direta. Provavelmente as estratégias não darão certo, pois, cada um estará interessado em atrair, reter e fidelizar seus leads, o que seria difícil até mesmo para quem está prestes a se tornar cliente.

3. Defina um orçamento

Antes de iniciar esforços de colaboração com outra marca, você precisa considerar suas finanças e o quanto vai poder investir em uma campanha conjunta. Na primeira reunião com o parceiro, é provável que você seja questionado (se a empresa estiver familiarizada com co-marketing) qual é o seu orçamento para a estratégia dedicada que você está prestes a fazer com ela. 

Você precisa ter pelo menos uma ideia aproximada de como podem somar seus esforços de gasto, ou pelo menos qual é seu orçamento máximo. 

Conclusão

O co-marketing pode ser uma excelente estratégia para o período de festas de fim de ano, a fim de promover sua marca, aumentar seus leads e cortar custos. Depois de determinar seus objetivos e orçamento, você pode pesquisar e encontrar um parceiro que queira colaborar com você. 

Contanto que você tenha clareza sobre as expectativas e responsabilidades, pode ter certeza de que esse será um relacionamento comercial mutuamente benéfico.

Você já teve uma experiência de co-marketing, positiva ou negativa, com sua empresa? Comente abaixo. 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.