Com que força o blockchain se fundiu em nossas vidas e o que acontecerá a seguir?

Como o Blockchain Pode Mudar Nossas Vidas

A história da civilização está ligada aos contratos. Desde que os homens começaram a viver em grupos, foi preciso estabelecer contratos de boa convivência. O primeiro deles é o Contrato Social, uma espécie de acordo tácito entre todos os homens que viviam em grupos para respeitarem as terras, as mulheres e os bens uns dos outros.

Depois, o contrato evoluiu para relações entre duas ou mais pessoas. Na Roma antiga o contrato era um documento legal que garantia o cumprimento de uma obrigação firmada entre credor e devedor. Até então, para garantir que uma obrigação fosse cumprida, era necessário o uso da força, como previsto no primeiro dos códigos, o Código de Hamurábi.


Veja também:


Criado pelos povos babilônicos, que viviam na região da Mesopotâmia, berço da civilização, o Código é a primeira fonte de direito que se tem notícia. Ele previa uma série de penas para aqueles que descumprissem obrigações legais. Desde a perda da mão, no caso de ladrões, até a pena de morte, para estelionatários. Todas as penas eram violentas e ligadas a castigos físicos.

O que é e como funciona o Blockchain?

Assim como no Código de Hamurábi, nas leis romanas o Estado era quem protegia o contrato, garantia e execução do mesmo. Em Roma, os Pretores exerceram esse papel e se tornaram figuras importantes no Império. Foram os Pretores que originaram as figuras dos Juízes, braços auxiliares do Estado na garantia da execução de leis e contratos ainda hoje.

Os Romanos, diferentemente dos Sumérios, perceberam que mutilar os cidadãos não era a melhor forma de garantir a execução dos contratos, dado que uma vez incapaz ou morto, o devedor ficava impossibilitado de cumprir com a sua obrigação. Assim, estabeleceram novas penas para os devedores, como o confisco dos bens e até a conversão do devedor em escravo do credor.

Mas você deve estar se perguntando porque estou falando de contratos sendo o título artigo faz referência ao Blockchain, tecnologia das criptomoedas. Bem, blockchain e contratos tem tudo a ver. A tecnologia desenvolvida pelo lendário programador Satoshi Nakamoto é uma das formas de contrato mais evoluídas da civilização.

Áreas da aplicação Blockchain

Desenvolvida para lastrear o valor da criptomoeda Bitcoin, nos últimos anos o Blockchain tem se disseminado para diversas outras áreas. Atualmente, é possível encontrar Blockchain em empresas de transportes, de saúde, de locação de imóveis e muitas outras. É possível que a tecnologia furou a bolha do mundo das criptomoedas. Mas, porquê?

Basicamente, a tecnologia desenvolvida em 2008 permite que duas pessoas realizem um contrato entre si. A diferença para os contratos que existiam, é que as negociações em blockchain são independentes, ou seja, não dependem da tutela do Estado. Assim, duas pessoas de dois países diferentes podem fechar uma negociação em Blockchain que os dados e as informações contidas no contrato ficaram reservadas e serão válidas.

Além disso, o contrato é totalmente íntegro, ou seja, não existem chances do Blockchain ser invadido por terceiros. Apenas o portador da chave consegue acessar o livro contábil no qual estão inseridas todas as informações relativas ao seu contrato. Isso é uma grande diferença quando comparado aos contratos físicos que podem ser adulterados e falsificados.

Outro ponto é a execução. Por conta da fragilidade dos contratos físicos, qualquer problema que existir durante a obrigação, é necessário acionar o Estado, através da Justiça, para que as ações necessárias sejam tomadas visando o cumprimento da obrigação. Essa é uma burocracia que custa tempo e dinheiro, com advogados, peritos e taxas judiciais.

Usando o blockchain, os compromissos assumidos pelas duas partes são executados automaticamente, conforme as condições pré-estabelecidas anteriormente. Imagine a velocidade que os novos negócios terão com o uso de blockchain. Automaticamente e sem a necessidade de depender da boa vontade da outra parte, o contrato é executado.

Quais são os novos caminhos de desenvolvimento

Todo o modelo de negociação em blockchain é direto e livre de obstáculos. Sem a necessidade de intermediários, as partes economizam tempo e dinheiro em suas negociações, sendo elas totalmente seguras, auditáveis e íntegras. Além de prático, negociar em blockchain é uma questão de economia também. Em um mundo repleto de atravessadores, usar a rede de dados criptografadas garante uma maior autonomia das partes em todo o processo.

Esqueça as longas reuniões com advogados, contadores, diretores e investidores. Usando a tecnologia de blockchain qualquer pessoa está apta a desenvolver negócios seguros e totalmente executáveis. Veja o exemplo da Bitcoin. Essa criptomoeda surgiu do nada em fóruns de programadores. Em pouco mais de 10 anos ela se tornou um dos ativos mais valiosos do mercado.

Tudo isso, sem ser um ativo oficial das bolsas de valores e sem ser reconhecida como moeda pelos bancos centrais dos principais países. Até poucos meses atrás, nenhum Estado garantia a execução da compra de um Bitcoin. Isso é preocupante, porque, um comprador poderia ficar de mãos vazias se o ativo não for entregue pelo vendedor.

Entretanto, por se tratar de uma moeda baseada em blockchain, assim que o comprador adquire a moeda, ela automaticamente passa para a propriedade daquele. Sem intermediários ou atravessadores. Portanto, essa valorização do comprar ethereum se deve a segurança e confiança que a tecnologia da blockchain fornece aos negociadores envolvidos no processo.

Conclusão

Percebendo isso, diversas startups estão investindo em novos negócios baseados em blockchain. No Brasil, por exemplo, existem 181 startups que usam a tecnologia em seus negócios. Desde serviços financeiros, passando por segurança digital, gestão e rastreio de ativos, marketing e mídias digitais, diversas empresas estão investindo na tecnologia para desenvolver novos negócios.

Ninguém sabe onde a sociedade chegará com o uso cada vez mais disseminado de blockchain, o que se sabe é que em pouco tempo a tecnologia estará acessível a cada mais pessoas e veremos um verdadeiro boom de novas formas de contrato baseados nessa tecnologia que promete revolucionar o mundo dos negócios.

Por isso, quem estiver por dentro das novidades do mundo do blockchain terá mais chances de largar na frente em qualquer ramo da atividade econômica. Fique por dentro dessa que é a grande descoberta do milênio e garanta um lugar cativo no futuro dos contratos inteligentes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.