Já falamos aqui no blog o que é, para que serve e sobre a importância da computação em nuvem para os negócios. Com o avanço crescente da tecnologia e uma situação global ainda pandêmica, o setor inova e oferece cada vez mais soluções para os usuários e empresas. 

A nuvem é mais do que solução de armazenamento eficiente – é uma plataforma única para gerar dados e soluções inovadoras para aproveitar esses dados. Esse foco intenso na adaptabilidade facilitou uma forma de pensamento orientado a serviços que antes se pensavam ser inatingíveis. 

2020 foi um ano crucial para o setor, pois desempenhou um papel importante na facilitação de soluções de trabalho remoto. Isso permitiu que as organizações fundissem os processos organizacionais existentes com novas tecnologias de nuvem para permitir uma maior flexibilidade durante esses tempos incertos. 


Veja Também:


A pandemia da Covid-19 facilitou o enfoque nos recursos de nuvem à medida que as empresas competem para prosperar nesse novo ambiente de trabalho remoto ou mesmo híbrido. A nuvem se tornou uma parte essencial da continuidade dos negócios e é a chave para desbloquear o crescimento organizacional. 

Estima-se que os gastos mundiais com serviços de nuvem pública devem crescer 18,4% em 2021.

Acompanhe a seguir as atuais tendências para cloud computing e como elas podem se encaixar na sua empresa ou negócio. Uma oportunidade para contextualizar seus recursos de nuvem existentes e identificar áreas que podem levar a um crescimento futuro.

Nuvem Híbrida

Como o próprio nome já explica, é a combinação de uma nuvem privada e uma nuvem pública e permite que dados e aplicativos sejam compartilhados entre elas. Nuvens híbridas são parte de ambientes com várias nuvens em que uma empresa usa mais de uma nuvem pública junto com a implantação local. 

Esse modelo de nuvem oferece mais flexibilidade e permite que as empresas movam seus principais dados confidenciais para redes privadas, ao mesmo tempo que disponibiliza dados menos confidenciais por meio de nuvens públicas. 

Segundo estudos, o mercado de nuvem híbrida foi avaliado em 52,16 bilhões de dólares em 2020 e deve atingir 145 bilhões em 2026 durante um período de previsão entre 2021 a 2026. Além disso, a nuvem híbrida proporciona eficiência de custos, segurança, agilidade e escalabilidade. 

Um dos benefícios mais significativos da nuvem híbrida (entre outras coisas) é seu suporte a uma força de trabalho remota. Ele fornece às empresas a flexibilidade de gerenciar e acomodar facilmente suas equipes em home office com acesso a dados descentralizados. 

Portanto, esse ambiente de nuvem acessível é crucial para otimizar a eficiência e a produtividade em toda a empresa. O Microsoft Azure, por exemplo, oferece vários produtos e serviços de nuvem híbrida que as empresas podem aproveitar para obter vantagens competitivas. 

Especialistas em TI apontam que a nuvem híbrida é a melhor opção para empresas que buscam segurança adicional e mais controle sobre seus dados, mantendo os custos eficazes.

Arquitetura sem servidor

A arquitetura sem servidor está associada diretamente à computação em nuvem. Permite que as empresas desenvolvam e executem aplicativos sem ter que gerenciar a infraestrutura física, o que significa que remove a engenharia arquitetônica do processo. 

Todo o seu dimensionamento, manutenção e atualização são feitos por provedores de serviços em nuvem em troca de pagamento pelo serviço. Como exemplo, destaco os serviços da Web da Amazon, que oferecem arquitetura sem servidor. Seu aplicativo ainda é executado em servidores, mas a AWS faz todo o gerenciamento do servidor. 

A AWS é preferida por 77% das empresas de TI, em relação a outras tecnologias sem servidor. Além disso, de acordo com pesquisa da O'Reilly, 40% das organizações adotaram a arquitetura sem servidor até 2020 devido aos custos reduzidos, escalabilidade e produtividade do desenvolvedor em comparação com a arquitetura tradicional.  

Maior benefício: os desenvolvedores não precisam se preocupar com a infraestrutura; em vez disso, podem utilizar seu tempo para desenvolver recursos de aplicativos mais importantes. Não há dúvida de que sua popularidade também continuará a crescer nos próximos anos.

Inteligência artificial

A computação em nuvem e a inteligência artificial (IA) têm uma relação simbiótica. Enquanto a IA potencializa a computação em nuvem – gerenciando dados, revelando ideias e otimizando fluxos de trabalho – a computação em nuvem aumenta o impacto e o escopo da IA.  

Para 2025, o valor de mercado global da IA ​​é estimado em mais de 89 bilhões de dólares anuais, o que significa que as organizações que não adotarem essa tendência ficarão atrás de seus concorrentes.

Os serviços em nuvem estão democratizando a inteligência artificial, tornando-a acessível para organizações que lutam com a alta barreira de entrada. Tradicionalmente, investir em IA requer habilidade técnica superior, poder de computação e uma grande quantidade de capital. 

No entanto, com a IA oferecida por meio de serviços em nuvem, as empresas podem implementar e se beneficiar da tecnologia sem fazer um grande investimento inicial.

A combinação de serviços de inteligência artificial e nuvem permite que se obtenha o máximo de ambos os aplicativos. A nuvem fornece uma solução econômica para o hardware e software que tem um custo alto no local, enquanto o backup e a recuperação constantes de dados em um ambiente virtual a torna uma alternativa confiável para as configurações tradicionais. 

Ao mesmo tempo, a IA ajuda a nuvem a gerenciar dados, bem como obter insights sobre informações que podem ser distribuídas como aprendizado para todo o sistema.

Nuvem humana

A chamada “nuvem humana” consiste em plataformas de talentos que fornecem às empresas acesso sob demanda a uma força de trabalho flexível. Em 2019, esse setor gerou 178,5 bilhões de dólares em receita ao conectar trabalhadores qualificados e dispersos a várias funções e organizações. 

A nuvem humana desenvolve endemicamente redes baseadas em multidões de trabalhadores e recrutadores, fornecendo a uma organização vários recursos com baixo custo indireto. Com o suporte de curadores de pessoal, essas plataformas baseadas em nuvem podem oferecer maior conformidade de trabalho, qualidade e serviço ao cliente do que os métodos tradicionais de pessoal.

No futuro, o mercado de trabalho online provavelmente se integrará mais profundamente à nuvem, oferecendo aos funcionários e organizações uma visão mais clara e sintetizada dos conjuntos de habilidades, oportunidades e projetos disponíveis.

Cloud Gaming

Essa tendência pode ter sido impopular em anos anteriores, mas os jogos em nuvem devem ultrapassar 1 bilhão de dólares em receita, de acordo com algumas fontes. Espera-se que 2021 seja ótimo para jogos em nuvem graças à tecnologia 5G que oferece baixa latência e conectividade de alta velocidade, além da capacidade de lidar com os enormes dados esperados de serviços de jogos de streaming. 

Na cloud gaming, os jogos são executados diretamente do servidor. Os jogadores não precisam de consoles porque poderão acessar pela Internet, assim como já acontece com a Netflix. Falando nesse serviço de streaming, existem rumores que a empresa tem inclusive tem planos de entrar no mercado de games em breve. 

Além disso, o Luna da Amazon (disponível apenas nos EUA) está em seus estágios iniciais, e é responsivo. Os games na nuvem permitem que você jogue em quase todos os dispositivos, mesmo aqueles que não são capazes de executar o jogo devido às suas especificações.

Software as a Service (SaaS)

O Software as a Service (SaaS) é uma das primeiras e mais bem-sucedidas ofertas de nuvem existente. Inclui todos os serviços e softwares oferecidos por terceiros na Internet, negociando assinaturas por taxas de licenciamento. 

Como um dos maiores serviços de aplicativos em nuvem, o SaaS agora contribui com mais de 20 bilhões de dólares para as receitas trimestrais dos fornecedores de software. A previsão é que esse número cresça 32% a cada ano. 

A competição entre as empresas de SaaS levou a uma ampla gama de soluções de baixo custo que garantem que os serviços de nuvem pública dominarão o mercado nos próximos anos. 

A próxima geração de ofertas de SaaS também incluirá o aprendizado de máquina (IA) como parte de seus serviços. Embora alguns aplicativos possam ser melhores do que outros, tenha certeza de que, em um futuro próximo, você terá dificuldade em encontrar um produto SaaS que não seja rotulado como “inteligente”. 

Exemplos de SaaS: Hubspot, RD Station Marketing, Active Campaign (isso para ficar somente nas maiores ferramentas de inbound marketing do mercado)

Segurança na nuvem

Entre janeiro e abril de 2020, o crime cibernético teve um aumento acentuado de 630% à medida que novas formas de trabalhar criaram novas vulnerabilidades a serem exploradas. 

Distribuir cargas de trabalho entre vários provedores de nuvem apresenta às organizações um problema considerável de governança. Não é surpresa que descobrimos que 65% dos executivos seniores de TI acreditam que os riscos de segurança e conformidade são as maiores barreiras para obter os benefícios da nuvem.

Gerar e agir com base em insights entre plataformas requer uma abordagem proativa equipada com sensibilidade a pontos cegos em potencial. Isso explica por que 28% das empresas consideram a segurança o critério mais importante ao escolher um fornecedor de nuvem. 

Embora a eficiência da nuvem em termos de tempo e dinheiro seja seu recurso mais popular, muitas empresas estão percebendo que cortar atalhos na nuvem pode tornar seus processos organizacionais opacos; abrindo uma infinidade de pontos de entrada discretos para os cibercriminosos. 

Conclusão

Com uma prevalência crescente de serviços em nuvem nas operações de negócios existentes, está mais claro do que nunca que a nuvem é o futuro mais que presente. Não se trata apenas de uma solução de armazenamento, e sim uma fonte de inovação e crescimento. 

A importância da nuvem não pode ser exagerada, e as tecnologias focadas em cloud computing de todos os tipos e modelos só se tornarão maiores e mais essenciais nos próximos anos.

Quantos serviços e aplicativos em nuvem você usa? Qual a sua opinião sobre a computação em nuvem? Você acredita que a adoção rápida da nuvem e a expansão da infraestrutura da nuvem são boas, ou prevê problemas com o mercado de computação em nuvem em um futuro próximo?

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.