Enquanto o país está começando a reabrir após o impacto destrutivo da Covid-19, a pandemia levou muitas empresas a avaliarem como vão administrar suas organizações depois que tudo isso passar.

Hoje, a maioria das empresas adotou pelo menos algum nível de transformação digital. Para ter sucesso, no entanto, você precisa atingir a maturidade digital. 

As tecnologias estão revolucionando o mundo. E isso não significa apenas que o futuro como estamos acostumados a imaginá-lo pode estar mais próximo do que nunca. 

Para as pessoas e empresas que desejam se tornar relevantes nessa era da revolução digital, as tecnologias criam um novo ambiente no qual é preciso aprender e repensar a maneira de agregar valor ao seu negócio. 

O mercado de hoje é uma corrida acelerada pela maturidade digital, transformação digital e adoção digital.

E o motivo é simples: a tecnologia digital confere enormes vantagens competitivas. 

Diante desse contexto, um novo conceito chamado maturidade digital foi desenvolvido há alguns anos e vem sendo discutido ativamente em diferentes modelos de negócio.

Antes de qualquer coisa é preciso entender: a empresa que está em plena maturidade digital é mais do que uma simples usuária de tecnologia. Tudo que ela desenvolver e empregar em novos recursos todos os dias, deve ter como prioridade a inovação. 

Essa palavra “inovação” é de extremo valor e se utiliza de uma forma ampla para competir no mercado com outras organizações do mesmo setor, garantindo a sua diferenciação. 

A maturidade digital anda junto com a transformação digital. Conforme as empresas passam a ter acesso as novas tecnologias, como por exemplo Inteligência Artificial e Machine Learning, é a maneira como elas buscam nessa tecnologia as soluções para os problemas, que as tornam digitais.

Nesse artigo, vou tentar explicar a maturidade digital de uma forma simples, para que você possa descobrir se é algo que sua empresa ou negócio realmente precisa ou apenas uma nova palavra da moda, que todos esquecerão em pouco tempo. 

O que é maturidade digital ?

Se você pesquisar “maturidade digital” no Google, vai encontrar muitas definições e que às vezes cobrem escopos diferentes, ou então significam coisas opostas. 

Muitos pensam que, para ser digitalmente madura, uma empresa só precisa investir em novas tecnologias. 

Outros, em pleno 2020, ainda insistem que não há empresas digitalmente maduras hoje em dia, portanto esse ponto ainda permanece inacessível enquanto alguns negócios estão apenas engatinhando. 

É difícil encontrar uma organização moderna que não adquira algumas ferramentas e serviços digitais de tempos em tempos. Mas isso não quer dizer que quase todas as empresas são maduras digitalmente. 

Muitos ainda investem no desenvolvimento de software apenas quando é a única opção ou porque certos processos não podem mais funcionar sem aplicativos específicos. 

Porém, existem empresas que mostram um nível de consciência verdadeiramente impressionante em termos de atitude em relação à digitalização. 

A pesquisa “A Transformação Digital no Brasil 2019”, liderada pela E-Consulting em parceria com o Centro de Inteligência Padrão, traçou um panorama do impacto da transformação digital nas grandes empresas. 

Para medir a maturidade digital, o estudo desenvolveu uma régua que mostra o ritmo dessa transformação. Entre as mais maduras estão Google, Apple, Uber, 99, Amazon e Netflix. Confira o ranking das 50+ aqui. 

Mas atenção: a maturidade digital não se refere à quantidade de tecnologia que você possui ou à sua tecnologia de ponta. Também não se trata de quanto você investiu em tecnologia. Se você gastou milhares de reais em um novo sistema, mas seus funcionários não o usam porque é muito complicado, você não é digitalmente maduro.
Imagem ilustrativa: maturidade digital

A jornada da maturidade digital

Acredite, a jornada para a maturidade digital é longa, mas realizável. Em particular, para ser considerada digitalmente madura, uma organização precisa atender a alguns requisitos:

  • Entender o valor das inovações e ter uma cultura centrada na tecnologia
  • Ter uma estratégia de transformação digital e estar pronta para investir em sua implementação prática
  • Ser orientado a dados e possuir um ecossistema de TI
  • Automatização das atividades rotineiras: permite que os recursos humanos sejam alocados para funções mais estratégicas dentro das organizações
  • Acompanhamento de métricas e KPIs através de softwares de análise de dados
  • As transformações tecnológicas não ficam restritas ao setor de TI da empresa
  • Ter um departamento de inovação, responsável por concentrar todas as necessidades das várias áreas da organização e fazer com que a transformação digital aconteça na prática
  • As empresas maduras digitalmente se adaptam facilmente às mudanças de cenário e preveem tendências através dos dados

Por que a maturidade digital é importante: 

São vários os motivos, mas vou citar os mais importantes: maior eficiência, aumento de receita, melhor qualidade de produtos e serviços que sua empresa oferece, qualidade aprimorada. 

Naturalmente, existem as forças de mercado que fazem as empresas se adaptarem e investir no digital, para não perder espaço. Porque não importa qual é o seu nicho de negócios, sempre aparecem novos players disputando as mesmas fatias que você. 

As empresas que nasceram nessa era altamente digitalizada são centradas na tecnologia por padrão. 

Segundo a Forbes, 55% das startups têm uma estratégia de negócios digital. É por isso que as empresas tradicionais devem entender de uma vez por todas: ou adotam inovações e permanecem competitivas ou ficam atrás dos rivais mais bem-sucedidos.

Quais são os níveis de maturidade digital? 

A BCG (The Boston Consulting Group), consultoria internacional especializada em maturidade digital, aponta quatro níveis de maturidade que uma empresa pode atingir. Os estudos são utilizados como benchmark para empresas planejarem seus planos de crescimento. 

Entenda em qual nível sua empresa pode estar na escala de maturidade digital:

  • Nascente: As campanhas de marketing usam principalmente dados externos e compras diretas, com links limitados para vendas. 

Possuem presença digital, como um site ou e-commerce, mas ainda não utilizam os dados para gerar análises ou embasar as tomadas de decisão. Geralmente usam dados de terceiros em suas campanhas de marketing para a geração de novos negócios e não calculam o ROI (retorno de investimento) das suas ações.

  • Emergente: Fazem uso de dados próprios em ações automatizadas com otimização e teste de canal único. Passam a refinar as métricas, mas não utilizam dados para as decisões táticas e estratégicas. Possuem uma considerável quantidade de dados, mas não tem governança sobre eles.
  • Conectada: Dados integrados em ferramentas e ativados com links demonstrando para ROI ou fluxos de vendas. Trabalham com previsão dos dados, através dos cenários. 
  • Multimomento: Usam a tecnologia para oferecer experiências únicas e personalizadas, com execução dinâmica em vários canais. A individualidade do cliente na entrega eficiente, permite redução de custos e incremento na receita. 

Como alcançar a maturidade digital?

Sugiro cinco etapas que já foram testadas e aprovadas em vários modelos de negócios:

  • Avalie sua maturidade digital atual

Analise se você integrou de forma proposital e eficiente novas tecnologias à sua organização e se elas ajudam a alcançar resultados de negócios. Pense em quais táticas digitais você possui e se elas estão lhe dando uma vantagem estratégica sobre a concorrência. 

  • Obtenha adesão da liderança

O alto escalão de sua empresa deve estar envolvido nesse processo. A transformação digital exige planejamento e decisões estratégicas. Por isso os líderes precisam estar alinhados e buscando resultados para fazer acontecer. 

  • Reconsidere sua estrutura organizacional 

É preciso garantir que a estrutura da sua organização esteja pronta para se tornar digitalmente mais madura. O que isso significa? As empresas digitalmente maduras não são protegidas por hierarquias. Existem equipes multifuncionais, muita colaboração e uma alta tolerância a riscos. 

  • Desenvolva uma estratégia de transformação digital

Envolve olhar para o futuro e determinar onde as tecnologias digitais causariam maior impacto. Por exemplo, implementar a Inteligência Artificial aumentaria sua capacidade de resposta aos clientes? Quais insights você obteria com marketing BI, por exemplo?

  • Comece pequeno

Sua maior chance de sucesso pode estar nos pequenos projetos. Não tente enfrentar algo enorme ao iniciar uma transformação digital. Lembre-se que projetos menores são mais gerenciáveis. O que é importante lembrar é que o pequeno projeto deve oferecer lições sobre como lidar com um projeto maior. Não escolha um projeto pequeno para uma vitória fácil. Mais uma vez aqui vale a experiência de testar e testar. 

Conclusão

O que podemos concluir disso tudo é que a maturidade digital não tem a ver com teorização, mas sim com medidas práticas para a criação de um ecossistema digital equilibrado e abrangente. 

Esse momento de crise do coronavírus tem sido um duro aprendizado para as empresas que não tiveram iniciativas na direção de se tornarem mais digitais anteriormente, mas nunca é tarde para começar. 

Tenha em mente, que o comportamento das pessoas está mudando junto com a tecnologia, então as empresas não podem esperar que voltarão a operar no mesmo formato de antes, porque quando a pandemia passar, os clientes terão se transformado. 

Nesse cenário dinâmico, as agências de marketing digital, com ajuda de dados, experimentação e criatividade, podem apontar caminhos possíveis para superar a crise e entender os novos movimentos de consumo. 

Mais que prestar serviços, podemos ser um aliado importante no entendimento desse novo normal. Conte com a NVX para acelerar a maturidade digital da sua empresa ou negócio. 

Fale comigo AQUI.

Até o próximo post!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.